Receba nossas dicas Fale com um consultor
Dicionário financeiro Bemacash: 13 termos que você precisa dominar
  • Finanças

Dicionário financeiro Bemacash: 13 termos que você precisa dominar

Bemacash Totvs
Bemacash Totvs
05/02/2019
7 min e 10 seg de leitura

Não é novidade para ninguém que a gestão financeira é um dos pilares para o sucesso de qualquer empreendimento. Hoje, devido ao alto nível de competitividade e à reduzida margem para erros, controlar bem as finanças do negócio é praticamente uma questão de sobrevivência.

No entanto, apesar da importância dessa tarefa, muitos líderes e gestores ainda se veem perdidos em meio aos termos e expedientes técnicos relacionados à administração financeira de uma empresa. Isso gera a necessidade de um verdadeiro dicionário financeiro para compreender cada uma das ações envolvidas na rotina da companhia.

Por isso, pensando em ajudar, preparamos este artigo para mostrar a você como se atualizar sobre a gestão financeira e, ainda, apresentar 13 termos que você precisa dominar para desenvolver uma gestão eficiente. Continue a leitura e confira!

Especializando-se em gestão financeira

Hoje, como dito, a competitividade é uma marca forte dos negócios, de modo que os profissionais modernos precisam estar em constante atualização, inteirando-se dos variados conceitos envolvidos na condução de uma empresa.

Nesse sentido, existem diversas formas de adquirir conhecimento, seja teórico ou prático, para reforçar a qualidade das atividades prestadas em ambientes corporativos. Como o nosso foco está na gestão financeira, listamos algumas estratégias que você pode utilizar para se especializar nesse assunto. Confira!

Leitura

A leitura é, de longe, uma das principais fontes de conhecimento que se tem à disposição, independentemente da necessidade do indivíduo. Por essa razão, se você busca se aperfeiçoar em gestão financeira, pode começar procurando bons livros sobre o assunto.

Essa é uma das formas mais simples e acessíveis de criar uma base sólida, que será de fundamental importância para o aprofundamento profissional no futuro. Como estamos falando de um tema primordial no contexto dos negócios, certamente você não terá dificuldade para encontrar uma literatura vasta para atendê-lo em diferentes etapas dos seus estudos.

Eventos e palestras

Outra forma de adquirir não só conhecimento, mas também vivência e experiências extras sobre a gestão financeira é por meio da participação em eventos e palestras sobre o tema. Via de regra, bons workshops e congressos são conduzidos por profissionais altamente qualificados, além de serem pensados para um público na mesma situação que você — isto é, que busca aprender.

Nesses ambientes, você terá a oportunidade de ouvir profissionais renomados, receber orientações sobre variados temas, além de estar em contato com pessoas que podem agregar valor de alguma forma.

Cursos específicos

O ensino regular também pode ser visto como uma excelente alternativa para quem busca se aperfeiçoar em gestão financeira. A questão aqui é a duração dos cursos, que pode ser mais extensa, a depender da modalidade. Mas vale lembrar que o nível de aprofundamento costuma ser bem maior em pós-graduações, MBAs, mestrados e doutorados — alternativas essas que podem ser utilizadas a longo prazo.

13 termos de gestão financeira que você precisa conhecer

Agora que você já sabe como pode se especializar em gestão financeira, queremos ajudá-lo ainda mais. Para tanto, listamos e explicamos 14 termos relacionados ao assunto que você certamente se deparará e precisará dominar. Confira!

1. Análise SWOT

Apesar de a nomenclatura soar estranha, a análise SWOT é, na verdade, uma abreviação das palavras inglesas strengths, weaknesses, opportunities e threats, que em português significam “forças”, “fraquezas”, “oportunidades” e “ameaças”, respectivamente.

A função da análise SWOT é basicamente avaliar os ambientes interno e externo de uma empresa, formulando táticas para aproveitar as suas forças e minimizar as suas fraquezas. Do mesmo modo, são analisadas também as oportunidades e as ameaças presentes no mercado, tudo para posicionar melhor o negócio e fazê-lo crescer.

2. Break even

A expressão break even, em português, significa ponto de equilíbrio. Ou seja, é o exato patamar em que não há nem prejuízo e nem lucro nas atividades do negócio.

Na prática, saber o break even é importante para que a empresa saiba exatamente quanto é necessário produzir e faturar para que não tenha nenhum prejuízo e, a partir de então, passe a gerar lucro.

3. Capital de giro

Esse é um termo altamente importante para o bom funcionamento de uma empresa. Na prática, o capital de giro representa o conjunto de valores indispensáveis para fazer o negócio funcionar.

Em outras palavras, é o valor que o empreendimento necessita ter em caixa para manter as suas atividades, especialmente quando ainda não se obtém o retorno de vendas e investimentos, como acontece com empresas em fase inicial, ou quando se realiza vendas a prazo.

4. Capital social

É o numerário necessário para dar início a uma empresa, um montante de dinheiro que precisa ser integralizado (investido) para criar um negócio. O capital social pode ser maior ou menor, de acordo com a modalidade de empresa que se pretende abrir.

5. Receitas

Esse termo diz respeito à entrada de recursos financeiros no caixa da empresa. Ou seja, são os valores que a companhia tem em caixa ou tem uma previsão de entrada em determinado período.

6. Despesas

São todos os gastos que a empresa precisa arcar para manter o seu funcionamento. Aqui, por exemplo, entram gastos com salário de funcionários, publicidade, insumos necessários às atividades e para a manutenção do ambiente.

7. Fluxo de caixa

De maneira simplificada, o fluxo de caixa nada mais é do que o registro de entradas e saídas de valores da empresa. Ou seja, é uma maneira mais pontual e atualizada de acompanhar como o caixa do negócio se comporta no dia a dia.

8. Faturamento

Esse termo representa o somatório de todos os valores recebidos pela empresa com vendas de serviços ou produtos em um determinado período. Ou seja, é toda a riqueza bruta produzida pelo negócio em um período específico, que pode ser mensal, trimestral ou anual, por exemplo.

9. Margem de lucro

A margem de lucro é a porcentagem obtida após descontadas todas as despesas necessárias para produzir um determinado bem ou oferecer um serviço. Em outras palavras, esse indicador nada mais é do que a porcentagem de lucro obtida, de fato, pela empresa com a venda de determinado item ou serviço.

10. Pró-labore

O pró-labore é nada mais do que uma espécie de remuneração fixa paga aos sócios da empresa, que faz o papel de um salário pelas horas dedicadas ao trabalho na sua administração.

11. Nota Fiscal Eletrônica (NF-e)

Como o próprio nome já indica, a Nota Fiscal Eletrônica é um documento fiscal em formato eletrônico que substitui o antigo padrão físico, gerado sempre que uma transação comercial é efetivada.

Esse documento é gerado e transmitido eletronicamente das empresas para as Secretarias de Fazenda, que se encarregam de conferir e validar o correto recolhimento dos tributos devidos na transação a qual o documento se refere.

12. EBITDA

De forma direta, EBITDA é a sigla em inglês para earnings before interest, taxes, depreciation and amortization, que, em português, significa “lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização”.

De uma forma mais ampla, o EBITDA representa a geração operacional de caixa da empresa, isto é, quanto ela é capaz de gerar de recursos apenas em suas atividades operacionais, sem levar em consideração efeitos financeiros e dos impostos.

Esse indicador é bastante relevante para analisar a competitividade e a eficiência de um negócio, sobretudo em comparação com os concorrentes ano a ano.

13. Ticket Médio

O ticket médio, outro termo bastante comum à rotina financeira de empresas, pode ser entendido como o valor médio que cada cliente gasta em compras no seu estabelecimento. Esse valor é calculado com base no montante de vendas dividido pelo número de clientes que geraram esse volume de compras no período.

Por fim, como vimos, devido à importância que a gestão financeira tem para os rumos de um negócio, é fundamental estar inteirado sobre minucias e questões técnicas relacionadas a esse tipo de gestão. Para isso, as dicas apresentadas de como se especializar no tema, assim como o dicionário financeiro, certamente ajudarão você nessa tarefa.

Então, gostou deste artigo e deseja seguir aprendendo mais sobre o assunto? Aproveite e confira também o nosso post sobre ferramentas de gestão financeira!

Powered by Rock Convert

Escrito por

Bemacash Totvs

Bemacash Totvs

Frente de Caixa
do Bemacash

A solução completa que
você precisa para vender
mais e organizar o seu
negócio

Saiba mais

Você pode se interessar também por