Receba nossas dicas Fale com um consultor
precificação de produto
  • Planejamento e Negócio

Passo a passo para a precificação de produto ideal

Bemacash Totvs
Bemacash Totvs
02/07/2019
6 min e 35 seg de leitura

A precificação de produto é um desafio para a sua empresa? Calma! Muitos varejistas têm a mesma dificuldade e, por isso, decidimos produzir este post.

Precificar incorretamente os seus produtos pode afetar os seus lucros e até inviabilizar o seu funcionamento. Desse modo, todos os negócios, sejam eles grandes ou pequenos, devem se dedicar a essa tarefa.

A boa notícia é que existem técnicas e estratégias que ajudam a concluir esse processo de maneira mais eficaz e nós vamos ajudá-lo. Continue a leitura!

A diferença entre preço e valor

Você sabia que preço e valor não são a mesma coisa? Entender essa distinção é essencial para evitar problemas e erros na hora de definir quanto custará o seu produto.

O preço é um conceito que representa a quantia que o consumidor deve arcar para usufruir de um produto ou serviço. Para se chegar a ele, leva-se em consideração os custos envolvidos, a margem de lucro e outros aspectos.

Por esse motivo, ele pode variar bastante e recebe influência do perfil de consumidor, da concorrência e da própria demanda no mercado.

O valor jamais pode ser confundido com o preço. Isso porque está mais relacionado a questões subjetivas, ou seja, com a importância que o produto tem para cada consumidor.

Quer um exemplo? Um carro antigo pode não ter nenhum valor para alguém, mas ser de grande importância para um colecionador, não é mesmo?

Os aspectos que devem ser analisados antes da precificação

Afinal, o que analisar antes de começar a precificar um produto? Se essa é uma de suas dúvidas, esse é o momento ideal para superá-la. Preparamos um breve resumo com os principais aspectos que devem ser levados em consideração. Confira!

Custos e despesas

Conhecer seus custos e suas despesas faz parte de uma boa gestão empresarial e tem grande relevância no processo de precificação, pois o preço de um produto deve ser suficiente para cobrir gastos e ainda gerar lucros.

Quando essas informações são ignoradas, o negócio terá prejuízos, mesmo vendendo bem. Por isso, uma de suas primeiras providências deve ser o estudo das finanças.

Margem de lucro

A margem de lucro é outro aspecto de extrema importância, pois garante a sobrevivência de sua empresa. Não se esqueça de que um preço que cobre apenas os custos não é vantajoso e prejudica o seu crescimento.

Mercado

Observar as demandas do mercado o ajudará a definir um preço atrativo e coerente. Se o seu produto é exclusivo e atende às tendências, é possível trabalhar com uma margem de lucro maior e valorizar ainda mais a marca.

Concorrência

Avaliar o preço praticado pela concorrência é mais uma ação imprescindível para a precificação. Afinal, ele deve ser competitivo — isso não significa que sua mercadoria precisa ser sempre mais barata.

As formas de cálculo do preço de um produto

Não há como apresentar um passo a passo para precificação sem falar sobre as possíveis formas de cálculo do preço de um produto. Esses critérios facilitam o processo e o ajudam a chegar ao valor ideal de maneira rápida e acertada.

Vale destacar que, muitas vezes, os empresários usam métodos empíricos, contam com a intuição ou avaliam apenas os preços da concorrência — comportamentos que podem ser fatais.

Mark-up

O método baseado no custo, conhecido como Mark-up, é o mais tradicional. Nesse caso, você deve avaliar todos os gastos necessários para colocar o produto à venda, ou seja, os seus custos operacionais e de produção. Em seguida, deve-se adicionar a margem de lucro e definir o preço de venda.

É preciso ter muita atenção, pois o preço deve ser equilibrado. Se for muito baixo, a sua empresa atrairá clientes só por essa vantagem, ignorando o valor do produto. Caso seja muito alto, poderá afastar a clientela.

Percepção de valor

O método baseado na percepção de valor, como o nome sugere, leva em consideração o valor do produto, ou seja, suas qualidades, seus diferenciais e sua importância para o mercado e para o consumidor.

A análise é feita com base no impacto positivo que o item tem na vida das pessoas, fazendo com que a marca seja vista como uma parceira e não apenas fornecedora de produtos.

Sazonalidade

Essa é uma forma de precificação que leva em consideração a sazonalidade. Em determinadas épocas do ano, a demanda por certos produtos sobe e por outros diminui. Esse padrão pode ser identificado e utilizado na hora de definição de preços.

Uma boa estratégia é colocar os produtos com menor saída em promoção. Dessa maneira, o cliente será incentivado a comprar, mesmo fora de época.

O passo a passo para precificação de produto

Depois de todas as informações apresentadas, é hora de aprender um passo a passo rápido e eficiente para a precificação de produto. Selecionamos as ações essenciais para o sucesso desse processo e compartilharemos com você. Confira!

Conheça suas despesas e seus custos variáveis

O segredo para uma precificação eficiente é paciência e muita análise de dados. Por isso, o primeiro passo desse processo é conhecer bem suas despesas variáveis — aquelas que mudam conforme as vendas.

Essa medida evita que o faturamento seja inferior aos gastos e coloque o negócio no vermelho. Portanto, observe com atenção gastos com mão de obra e matéria-prima, por exemplo.

Avalie o regime tributário de sua empresa

Apesar de estar inserido dentro do conceito de despesas variáveis, a tributação é um elemento que merece uma atenção especial durante a precificação.

Você deve conhecer as regras do regime tributário de sua empresa, pois isso influencia diretamente os lucros obtidos ao final do processo. Lembrando que, atualmente, o empresário tem à sua disposição três opções: Simples Nacional, Lucro Real e Lucro Presumido.

Defina a margem de contribuição

A margem de contribuição é o que sobra da venda de um produto, após abater os custos variáveis. O ideal é que você seja criterioso nessa definição, pois um erro pode afetar a sua competitividade ou fazê-lo perder dinheiro.

É importante enfatizar que lucro e margem de contribuição não são a mesma coisa.

O lucro é obtido pela diferença entre as receitas e os custos de produção. Já a margem de contribuição é uma porcentagem que compõe o preço, obtida pela diferença entre as receitas e os custos e as despesas variáveis do produto.

Defina o ponto de equilíbrio

O ponto de equilíbrio, também chamado de break even, é obtido pela divisão das despesas fixas pela margem de contribuição e representa a quantidade de vendas necessárias para manter a empresa funcionando de maneira saudável.

Calcule o preço do produto

Com todas as etapas cumpridas, é hora de fazer o cálculo! Nesse caso, você pode contar com o auxílio de softwares ou cumprir essa tarefa manualmente. A fórmula a ser empregada é:

Preço = custos variáveis / 1 – (margem de contribuição + despesas variáveis / 100)

Ao longo do post, apresentamos dicas e informações que o ajudarão com o processo de precificação de produto, garantindo que o resultado seja coerente, competitivo e ajude a sua empresa a crescer. Agora, basta colocar em prática tudo o que aprendeu e precificar com segurança e estratégia.

A sua empresa é uma prestadora de serviços? Então confira o nosso passo a passo de precificação de serviços!

Powered by Rock Convert

Escrito por

Bemacash Totvs

Bemacash Totvs

Frente de Caixa
do Bemacash

A solução completa que
você precisa para vender
mais e organizar o seu
negócio

Saiba mais

Você pode se interessar também por